Internet em Portugal

Abril 28, 2009

Obras em casa, remodelações, pinturas

As obras são um eterno problema, o transtorno de termos o nosso meio ambiente alterado, o incomodo de termos barulho e uma série de de equipamentos e pessoas nada comuns ao normal funcionamento do nosso espaço mais intimo.

Mais problemático ainda são as obras em diversos sectores, primeiro o arquitecto, depois chega o pessoal para partir e transformar, por fim chegam os especialistas,  se for um remodelação de grande dimensão, então a equipa cresce, e uma empresa muitas vezes não é suficiente.

Embora algumas empresas tenham serviços integrados, optei por ser mais abrangente. O arquitecto e o designer de interiores de uma empresa, o electricista, canalizador e pedreiro de outra, e por fim, para que os equipamentos de hotelaria funcionem solicitei outra empresa. Se tudo funcionasse perfeitamente seria uma maravilha mas as leis de MURPHY fizeram-me uma visita e um entupimento teve de estragar a festa, tive de recorrer a uma empresa de desentupimentos domésticos.

No fundo esta coisa das remodelações integram um sem número de especialistas que lidam dia-a-dia com novos problemas dentro da mesma área comum, a construção.

Ao fim de uma eternidade (estas coisas demoram…, neste caso 7 dias) lá fiquei com as obras prontas e com um excelente trabalho de todas as empresas e funcionários. Quanto ás plantas, os trabalhos de jardinagem ficaram a carga da Floragarden.

Agosto 13, 2007

Será o SEO necessário ?

Filed under: Blogroll,education,europe,Internet,links,Portugal,seo,work — seop @ 5:26 am

Com a evolução dos motores de busca, os critérios mudaram bastante na forma como classificam os documentos e lhes atribuem importância, durante algum tempo, eram os links, a sua qualidade e número, que definiam a posição dos resultados. Com a evolução , os Motores de pesquisa, começam a dar muito importância ao conteúdo que conseguem ler dentro do site, ao seu contexto, e em inglês até à gramática…. em Português ainda nenhum se preocupa muito se estou a escrever um disparate. Esta evolução e a despromoção da maior parte dos directórios, a melhor fonte de links até à pouco tempo, a desclassificação do impacto que o DMOZ tinha pela quantidade enorme de links que gerava, faz com que cada vez mais o site seja classificado por ele mesmo, pelo seu valor de conteúdo, pela facilidade de navegação, enfim, pelo seu valor para o utilizador que o visita. São cada vez mais os webmasters a ter a noção que o SEO não serve de nada se o site não prestar, podem divulgar o que entenderem mas se o site for fraco, não tiver interesse não serve de nada. Para obter o primeiro lugar no Google, não basta ter uma quantidade enorme de link, mas ter também conteúdos relevantes e um website funcional

Julho 3, 2007

Os ISP’s em Portugal

Ao necessitar de Internet um fim de semana prolongado (feriado à quinta-feira), levei a minha placa móvel da Vodafone, que supostamente tem sinal de banda larga em todo o país.
Mas não é assim, infelizmente a zona (deve ser algum país estrangeiro no meio da região oeste) não tem rede.
Uma ligação à internet era indispensável para uso profissional, ou conseguia-se um acesso à internet ou tínhamos de cancelar o fim de semana. Tentamos saber que ligação móvel era possível, deslocamo-nos à Worten, e compramos uma placa da ZAPP, ligamos para o operador e explicamos que era fundamental termos a ligação acessível e ficamos disponíveis para assinar o contrato e activar de imediato, muito simpáticos e atenciosos, disseram-nos:
-sem problema têm um tráfego que podem utilizar, ou o tráfego ou o número de dias, mas se gastarem têm de esperar que o contrato fique activo, têm de nos enviar o contrato, por correio ou trazer a Sintra, (pelo vistos ainda desconhecem que existem fax’s, são aquelas coisas por onde se enviam documentos pelo telefone)
O reduzido tráfego que disponibilizam rapidamente se esgotou, ligamos a perguntar o que podíamos fazer para activar de imediato, porque nos tinham referido pelo telefone que ou o tráfego ou número de dias, afinal não, é o que acabar primeiro….. e para activar o contrato tínhamos de ir pessoalmente a Sintra de outra forma não era possível. Não sei que raio de inteligência gerou este tipo de procedimentos mas enfim…. ideias geniais em termos comerciais… ficamos muito satisfeitos como é lógico, tão satisfeitos que fomos devolver a placa à worten. Verificamos que outras redes móveis era possível adquirir para uso imediato, há a da Vodafone (que tinha rede em todo o país por isso não era possível devolver…. parece anedota mas não é)… havia ainda a rede dos kangurus (alertaram-nos que naquela zona não iríamos conseguir ter um sinal aceitável) e a rede da TMN, lá levamos um pacote todo bonito da TMN, ao instalarmos verificamos que nem cartão com password, nem uma série de coisas dentro da caixa que estava fechada com fita adesiva, ( um engano acontece lá voltamos à worten para trocar aquilo, foram muito prestáveis trocaram de imediato, chegamos instalamos e fizemos um contacto para a linha comercial da tmn, podíamos utilizar e enviar o contrato por fax que ficava imediatamente activo, se por algum motivo o saldo de origem que vem no cartão chegasse ao fim, podíamos ir ao multi-banco e carregar, lá preenchemos o contrato fomos a uma estação dos CTT enviar o contrato, e lá fomos descansados trabalhar e enviar o que era necessário enviar pela internet. Rapidamente os pacotes de 10 minutos de utilização se esgotaram, cada vez que cai da rede lá se vão dez minutos, ligamos a dizer que já tinha sido enviado o contrato responderam-nos:
Vamos verificar e activar de imediato, entretanto podem ir ao multibanco e carregar saldo adicional, olhamos para a documentação e até pensamos que estávamos a ver mal, 1 EURO por cada dez minutos, só podia ser engano, era mesmo 1 Euro por cada dez minutos de ligação à Internet e quando a ligação por motivos técnicos fosse interrompida lá se ia um euro mesmo que fosse 10 segundos, decidimos esperar um pouco até o contrato estar activo afinal ainda era Quinta-feira.
Passou o dia, afinal estávamos de fim de semana, resolvemos ir à pesca e fazer no dia seguinte o que tínhamos para fazer. Passou o dia, o tal contrato não havia forma de estar activo.
Ao comentarmos isto na pastelaria em frente entre nós, alguém que vivia de forma permanente naquela zona, logo comentou:
Eu tenho internet em casa e aquilo está sempre com falhas ás vezes não liga, e passa muitas horas desligada porque não consigo ligação, estou farto de reclamar, mas não me resolvem o problema.
Lá nos explicou que tinha ligação por cabo, nós logo perguntamos se podíamos resolver o problema , em contrapartida facilita-nos internet durante o fim de semana, compramos um router hi-fi e a nossa necessidade de ligação ficava resolvido. Lá fomos ver a ligação, o computador estava cheio de spy wares e ad wares , limpamos tudo, metemos tudo a funcionar, mas IP do fornecedor de serviço não aparecia, nem ligava ao serviço.
Ligamos então para assistência da Pluricanal, muito simpáticos ficaram com o número de telemóvel e ficaram de ligar ao fim de uns minutos (ao fim de 30 minutos lá voltamos a ligar, ninguém nos ligou) não havia problema nenhum na zona, para desligarmos e voltar a ligar o modem, pois……. mais meia hora, já nem nos atendiam o telefone, ligamos para a Pluricanal de Leiria, para fazer uma reclamação, o responsável pelas reclamações estava de férias (não é anedota), a assistência não nos atendia nem nos ligava, uma maravilha de serviço, fantástico pedimos então a alguém de Lisboa que enviasse um fax, ao fim de 15 minutos estava ligado, o tal serviço de 4 ou 2 megas, nem me lembro bem, não existia, (alguém conhece algum serviço que na realidade forneça a velocidade contratada ?). Serviços de banda larga, novos operadores, preços exorbitantes para maus serviços, incompetência e pouco profissionalismo foi o que encontramos este fim de semana quando nos deslocamos da zona urbana onde estamos para uma zona menos urbana.

Site no WordPress.com.